Lima, 14 dez (EFE).- O ministro peruano do Interior, Octavio Salazar, anunciou hoje que o Peru, segundo produtor mundial de cocaína, erradicou um total de 10.

050 hectares de cultivos ilegais de folha de coca em 2009.

"Este é um dia muito importante para a cidadania e para o país.

Foram erradicados mais de 10 mil hectares de cultivo de folha de coca", afirmou Salazar durante visita à Base de Operações do Projeto Especial de Controle e Redução dos Cultivos de Coca no Alto Huallaga (CORAH), na região peruana de Tingo María.

O ministro peruano felicitou o trabalho realizado pelos mais de mil agentes que integram o projeto e pediu à Europa, Ásia e Oceania que se unam à ajuda econômica que os Estados Unidos dá ao Estado peruano para a luta contra os cultivos ilegais.

"O tema do consumo de drogas é um problema de todo o mundo. Se há cultivos e processamento é também porque há consumidores, por isso devem participar todos", afirmou Salazar, que revelou que o objetivo de erradicação para este ano era de 8 mil hectares.

O Alto Huallaga é, junto com o Vale dos Rios Apurimac e Ene (VRAE), a zona de maior produção de folha de coca e habitual palco de confrontos entre a Polícia e as máfias da droga, que segundo o Governo atuam em aliança com alguns remanescentes do grupo terrorista Sendero Luminoso.

Segundo relatório das Nações Unidas, o cultivo de coca cresceu 4,5% no Peru no ano passado, enquanto o potencial de produção de cocaína aumentou 4,1%, chegando a 302 toneladas.

O Peru é o segundo maior produtor de cocaína no mundo, atrás apenas da Colômbia, país que, segundo a ONU, diminuiu no ano passado 18% as plantações de coca e 28% da produção da droga. EFE fcg/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.