Peru diz que não incluirá negociação Chile-Bolívia em agenda da Unasul

Santiago do Chile, 27 ago (EFE).- O Peru não incluirá as negociações bilaterais entre Chile e Bolívia na cúpula da União de Nações Sul-americanas (Unasul) que será realizada amanhã na Argentina, afirmou o embaixador peruano no Chile, Carlos Pareja.

EFE |

Segundo diplomata, em declarações publicadas hoje pelo jornal chileno "El Mercurio", "o Peru não tem a intenção de incluir o tema na agenda de Unasul", após receber instruções do chanceler peruano, José Antonio García Belaúnde.

Pareja fez essas declarações depois de se reunir na quarta-feira, em Santiago, com o diretor-geral de Política Externa do Ministério das Relações Exteriores do Chile, Roberto Ibarra, a fim de "precisar" as declarações do presidente peruano, Alan García.

García declarou na terça-feira que é importante que os países da América do Sul saibam "o que está sendo negociado" nas conversas reservadas entre Chile e Bolívia, e opinou que haverá oportunidade de perguntar durante a cúpula da Unasul, que será realizada em Bariloche.

O chanceler chileno, Mariano Fernández, rejeitou ontem "de maneira categórica a intromissão de um terceiro país nas relações bilaterais do Chile" com a Bolívia, com o qual mantém desde 2006 negociações sobre uma agenda de 13 pontos.

"Esse não é um tema para nenhum organismo multilateral e menos para que haja uma inquisição por parte de terceiros países frente ao Chile", disse o chanceler, sobre a possibilidade de que o Peru coloque esse assunto na reunião da Unasul. EFE frf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG