Peru diz que avalia relações com a Bolívia

LIMA - O governo peruano avalia suas relações com a vizinha Bolívia devido à constantes declarações antiperuanas do presidente Evo Morales, afirmou nesta quarta-feira o ministro de Relações Exteriores em Lima.

Reuters |

O chanceler José Antonio García Belaunde explicou a jornalistas que o governo do presidente Alan García considerou chamar o embaixador peruano em La Paz para consulta, mas que essa decisão ainda não foi tomada.

As relações entre Peru e Bolívia têm se tornado mais tensas nas últimas semanas após uma série de enfrentamentos verbais entre Morales e García, devido à decisão de Lima de conceder status de refugiado a três ex-ministros bolivianos processados em seu país por genocídio, enquanto eles alegam perseguição política.

"Temos que seguir de perto o processo boliviano e avaliar constantemente a natureza dessas relações", disse García Belaunde a jornalistas no Palácio do Governo, após uma reunião do gabinete de ministros chefiado pelo presidente García.

"Creio que merece atenção porque houve declarações que têm a ver com um sentimento profundamente antiperuano em certos setores e concretamente do presidente Morales", acrescentou.

Em uma recente entrevista ao jornal chileno "La Tercera", Morales acusou García de usar uma demanda no tribunal internacional contra o Chile para prejudicar a Bolívia em sua reivindicação por uma saída soberana para o Oceano Pacífico.

O Peru e o Chile mantêm uma demanda no tribunal de Haia devido a uma antiga divergência sobre seus limites marítimos.

As tradicionalmente boas relações entre La Paz e Lima vêm se deteriorando nos últimos três anos, após as sucessivas chegadas ao poder do socialista Morales e do peruano García, um fervoroso defensor do livre mercado, em contraste com crescentes amostras de amizade entre a Bolívia e o Chile.

Leia mais sobre América Latina

    Leia tudo sobre: américa latina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG