Peru denuncia Bolívia na OEA por intromissões em sua política interna

Lima, 5 jul (EFE).- O Governo do Peru denunciou na Organização dos Estados Americanos (OEA) as contínuas intromissões do presidente boliviano, Evo Morales, em seus assuntos de política interna, informou hoje o chanceler José Antonio García Belaúnde.

EFE |

O comunicado peruano foi dirigido ao secretário-geral da OEA, o chileno José Miguel Insulza, e também será enviado aos países amigos da região, particularmente aos chanceleres da União de Nações Sul-americanas (Unasul), para que tenham uma idéia clara do problema.

"Esperamos que isso sirva para que no futuro o senhor Evo Morales se abstenha de continuar intervindo, inclusive para incitar a rebelião, como fez em suas últimas declarações", afirmou o chanceler peruano.

Para García Belaúnde, o Peru demonstra desta maneira "que o princípio sagrado das relações internacionais, que é o da não-intervenção nos assuntos internos de outros países, está sendo violado sistematicamente pelo Governo da Bolívia".

Na semana passada, os dois países se envolveram em uma polêmica depois de Morales denunciar uma suposta instalação de bases militares americanas no Peru, e pedir aos peruanos que se rebelassem contra essa situação.

Em resposta às palavras de Morales, o Governo de Lima chamou para consultas seu embaixador em La Paz, Fernando Rojas, após acusar a Bolívia de incitar a greve nacional, prevista no Peru para o próximo dia 9 de julho. EFE amr/rb/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG