Peru dá salvo-conduto a líder indígena refugiado em embaixada

LIMA (Reuters) - O governo peruano informou nesta terça-feira ter concedido um salvo-conduto ao líder amazônico Alberto Pizango, que liderou protestos contra leis que os indígenas afirmam vulnerar seus territórios. Com a decisão, ele poderá viajar a Nicarágua sob a condição de asilado. Pizango foi acusado no Peru de perturbação da ordem pública, conspiração e rebelião em meio a grandes protestos que deixaram 24 policiais e 10 civis mortos há mais de uma semana, no pior protesto contra o governo do presidente Alan García.

Reuters |

"O governo do Peru concedeu um salvo-conduto ao senhor Segundo Alberto Pizango Chota, ex-presidente da Associação Interétnica de Desenvolvimento da Selva Peruana, AIDESEP, que se encontra asilado na Embaixada da Nicarágua no Peru", disse um comunicado da chancelaria peruana.

(Reportagem de Marco Aquino)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG