Perto da data limite, Obama volta a defender reforma da saúde

A poucos dias da data-limite do Natal, o presidente Barack Obama voltou insistir neste sábado que os legisladores apoiem seu esforço de uma ampla reforma do sistema de saúde do país.

AFP |

Os adversários republicanos de Obama prometeram impedir a concretização da maior prioridade doméstica do governo, mas os democratas tentam unir fileiras antes de uma votação-chave marcada para pouco depois da meia-noite de segunda-feira e uma possível batalha na véspera do Natal.

Obama fez declarações contundentes contra qualquer tática dilatória legislativa dos republicanos.

"Agora - pela primeira vez - há uma clara maioria no Senado que está disposta a enfrentar o lobby das seguradoras e apoiar as reformas duradouras na cobertura de saúde de que nos esquivamos durante gerações", afirmou Obama em seu pronunciamento semanal por rádio e internet.

"A questão é se a minoria que se opõe a estas reformas continuará usando manobras legislativas para tentar conseguir que o Senado não vote", acrescentou.

oh/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG