Peres diz a Ban que membros da ONU também mataram civis no Kosovo

Jerusalém, 15 jan (EFE).- O presidente de Israel, Shimon Peres, disse hoje ao secretário-geral da ONU, o sul-coreano Ban Ki-moon, que membros da ONU bombardearam Kosovo e mataram muitos civis, em resposta ao pedido do diplomata para um cessar-fogo imediato na Faixa de Gaza.

EFE |

As declarações de Peres foram feitas depois que Ban, que chegou nesta quinta-feira a Israel, fez inúmeros apelos aos líderes do Estado israelense para que ponham fim aos ataques contra Gaza, informou o site do jornal "Yedioth Ahronoth".

Ban visitou hoje o presidente israelense em sua residência em Jerusalém e disse ao seu interlocutor que espera que seu país "demonstre ao mundo" que é um membro responsável das Nações Unidas e que obedece às resoluções do Conselho de Segurança (CS), em referência ao texto 1.860, aprovado na sexta-feira passada e que exige um cessar-fogo imediato no território palestino.

Segundo Peres, os mesmos países que tomaram parte no bombardeio de Kosovo, no qual também morreram civis, estão hoje criticando Israel indiscriminadamente.

"Tenho muito apreço à opinião pública internacional, mas a opinião pública não consegue deter o disparo de mísseis contra Israel. E Israel não podia tolerar mais que seus cidadãos fossem atacados", declarou Peres.

Por sua vez, Ban destacou que "estes são momentos difíceis para Israel, os palestinos e toda a região". Além disso, condenou "o disparo de mísseis de Gaza contra Israel", ao qual se referiu como um "ato de terrorismo sem justificativa que deve ser freado".

O secretário-geral da ONU também lembrou o sofrimento dos palestinos em Gaza, onde "muitas pessoas morreram", e que "o sofrimento da população se tornou intolerável", razão pela qual renovou seu pedido para um "cessar-fogo imediato, prolongado e durável".

"O disparo de mísseis tem que parar e a operação israelense também tem que parar. Devemos pôr um fim à violência na região e ao derramamento de sangue de civis", acrescentou. EFE aca/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG