Peres convoca Netanyahu e Livni para pedir governo de união em Israel

JERUSALÉM - O presidente de Israel, Shimon Peres, convocou separadamente para uma reunião na sexta-feira o líder da direita, Benjamin Netanyahu, e sua rival Tzipi Livni, do centrista Kadima, para tentar convencê-los a formar um governo de união nacional, anunciou nesta quinta-feira a presidência.

AFP |


Clique para ver o infográfico

"Tenho a intenção de fazer um esforço suplementar para convencer os partidos a cooperarem tendo em vista da constituição de um governo amplo e estável", declarou Peres, segundo comunicado da chefia de Estado.

Peres destacou a necessidade de formar um gabinete com estas características, dada a importância dos desafios que Israel vem enfrentando.

Netanyahu, líder do Likud, foi convocado à sede da presidência às 10h local e Livni, uma hora e meia mais tarde.

Nas eleições legislativas de 10 de fevereiro, o partido Kadima obteve 28 cadeiras, uma a mais que o Likud. Mas Netanyahu é o único nestes momentos que pode formar uma coalizão, ao contar com um apoio de 65 deputados dos 120 que integram a Knesset.

Se os desacordos persistirem entre os dois líderes, Peres não terá outra saída senão designar Netanyahu para formar o governo. O presidente tem previsto anunciar sua decisão domingo ou segunda-feira, segundo seu porta-voz.

Leia mais sobre eleições em Israel

    Leia tudo sobre: eleições em israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG