Peregrinos ignoram perigo e seguem para santuário no Iraque

Por Sami al-Jumaili KERBALA, Iraque (Reuters) - Centenas de milhares de peregrinos chegavam à cidade santa de Kerbala neste sábado, desafiando os diversos ataques a bomba pelo país para participar de um rito que se tornou um show anual de força da maioria xiita.

Reuters |

Muito dos peregrinos andaram por dias, sob temperaturas acima dos 50 graus, para celebrar o nascimento do Iman Mohammed al-Mehdi, uma figura messiânica que os xiitas acreditam ter desaparecido séculos atrás e que irá voltar para trazer paz ao mundo.

A explosão de uma bomba colocada em um carro estacionado em Bagdá atingiu alguns peregrinos no início da manhã deste sábado, deixando seis mortes e outros 10 feridos, informou a polícia.

Na noite de sexta-feira, uma van cheia de explosivos foi detonada perto de uma estação de ônibus na cidade de Balad, onde peregrinos estavam reunidos. Nove pessoas morreram e 40 ficaram feridas, de acordo com os números da polícia. A cidade xiita fica em uma região predominantemente sunita, na região norte de Bagdá.

Autoridades disseram que conseguiram evitar o derramamento de sangue em Kerbala. No ano passado, a peregrinação foi marcada por tiroteios entre facções xiitas e forças de segurança iraquianas.

'Graças a Deus, a situação está sob controle', afirmou o capitão Abdullah Muhammad, do Exército iraquiano em Kerbala.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG