Peregrinos de Gaza vão a Meca pela 1ª vez em 2 anos

Gaza, 15 ago (EFE).- Moradores de Gaza conseguiram sair da faixa para peregrinar a Meca, uma viagem que não puderam realizar nos últimos dois anos devido à divisão política palestina.

EFE |

O Egito abriu hoje a passagem de Rafah, ao sul de Gaza, para permitir a entrada em seu território de 2.500 peregrinos palestinos, informou o ministro de Assuntos Religiosos do Hamas, Taleb Abu Sha'er.

Três ônibus com 150 pessoas cada cruzaram o posto de Rafah, que ficará aberto também amanhã.

O enfrentamento político entre o Hamas, que tomou o poder em Gaza em junho de 2006, e a Autoridade Nacional Palestina (ANP), dominada por seu rival Fatah e que governa a Cisjordânia, impediram nos últimos dois anos a saída dos peregrinos da faixa.

Este ano, no entanto, os ministérios de Assuntos Religiosos dos dois territórios palestinos alcançaram um acordo para que os fiéis possam completar a peregrinação, obrigatória para todo muçulmano saudável e com possibilidades econômicas.

O "hajj" (peregrinação a Meca) é um dos cinco preceitos do islã.

Os violentos distúrbios iniciados na tarde de ontem na Cidade de Gaza, que duraram até esta manhã, mataram 22 pessoas e deixaram 120 feridos, mas não impediram que os peregrinos pudessem seguir viagem.

EFE sar-aca/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG