Pequim pede que Obama continue com encontros entre EUA e China

Pequim, 28 nov (EFE).- O Governo da China expressou seu desejo de que a Administração do presidente eleito americano Barack Obama, que tomará posse em janeiro, mantenha as reuniões bienais sobre economia de seu antecessor, George W.

EFE |

Bush, assinalou a agência oficial chinesa "Xinhua".

"Acreditamos firmemente que o mecanismo deve continuar", destacou o assistente do Ministério das Finanças chinês, Zhu Guangyao, em um encontro com jornalistas americanos prévio à próxima destas reuniões bienais, em 4 e 5 de dezembro em Pequim.

Essa reunião, chamada oficialmente Diálogo Econômico Estratégico, acontece de forma alterna em território chinês e americano, com a assistência dos gabinetes econômicos de cada país, e se iniciou em dezembro de 2006.

O mecanismo serviu para melhorar as relações econômicas e comerciais entre os dois países, pondo fim a problemas em temas como a convertibilidade do iuane frente ao dólar. EFE abc/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG