Pequim diz que Tibete voltará a receber turistas em maio

Pequim, 3 abr (EFE).- O Governo chinês reabrirá o Tibete ao turismo no dia 1º de maio, após o bloqueio da região imposto por Pequim perante os protestos tibetanos iniciadas em 10 de março, seguidos pelos distúrbios e a repressão em Lhasa, anunciou hoje a agência oficial chinesa Xinhua, que cita fontes do Birô de Turismo.

EFE |

O Governo chinês exige uma permissão especial para que os turistas possam visitar a região tibetana, onde nas revoltas do mês de março morreram 19 pessoas, segundo Pequim, e 140, segundo o Governo tibetano no exílio.

Os protestos dos monges tibetanos - que lembravam a saída ao exílio do Dalai Lama - foram seguidos por saques contra estabelecimentos de proprietários da etnia Han, a majoritária na China, assim como contra prédios oficiais.

As autoridades de Pequim já fecharam o acesso ao Tibete por vários meses em 1989, devido às revoltas dos tibetanos.

O Tibete recebeu em 2007 cerca de quatro milhões de turistas, número superior em 60% a 2006. EFE ub/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG