Tamanho do texto

PEQUIM - Cinco chineses fazem parte da tripulação de 24 marinheiros do navio mercante com bandeira de Cingapura Pramoni, sequestrado por piratas em águas do Golfo de Áden próximas à Somália na sexta-feira, informou neste sábado o Centro de Busca e Resgate Marítimo da China.

O navio, uma embarcação-tanque que fazia o transporte de produtos químicos de 20 mil toneladas de peso morto, dirige-se para a costa somali, segundo o relatório recebido hoje pelo centro chinês.

O "Pramoni" pertence à firma cingapuriana GBLT Shipmanagement Pte. Ltd. e foi sequestrado pelos piratas quando navegava para a cidade indiana de Kandla, através do Golfo de Áden.

Um funcionário do centro chinês informou, por meio da agência de notícias "Xinhua", que os executivos da GBLT Shipmanagement tentam entrar em contato e resgatar o mercante sequestrado.

O resto da tripulação é formada por 17 indonésios, um nigeriano e um vietnamita, e estão bem, informou a missão europeia contra a pirataria Atalanta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.