WASHINGTON - O Pentágono vai publicar em breve centenas de fotos mostrando atos de tortura praticados por militares americanos em prisões do Iraque e do Afeganistão durante o governo George W. Bush, anunciou nesta sexta-feira um funcionário de alto escalão da defesa.

"Acho que são centenas de fotos", disse ele, que preferiu não ter o nome divulgado, referindo-se às imagens que serão publicadas pela primeira vez.

Após uma ação na justiça apresentada pela associação americana de defesa das liberdades civis ACLU, em 2004, o departamento de Defesa aprovou a divulgação destas fotos até 28 de maio, confirmou um porta-voz do Pentágono.

O especialista jurídico da ACLU Amrit Singh declarou na quinta-feira que estas "fotografias são uma prova visual de que as sevícias praticadas ns prisioneiros pelo pessoal americano não foram isoladas, mas amplamente expandidas para além dos muros da prisão de Abu Ghraïb".

A prisão de Abu Ghraïb se tornou mundialmente conhecida após a publicação em 2004 de fotos mostrando prisioneiros iraquianos humilhados e maltratados por seus guardas americanos, um escândalo que levou à condenação de 11 soldados a penas de até 10 anos de prisão.

O presidente Barack Obama, que interditou o uso da tortura desde que chegou à Casa Branca, havia autorizado semana passada a difusão de quatro notas confidenciais sobre os métodos usados pela CIA para fazer os terroristas falarem, durante a administração Bush.

Ele havia afirmando anteriormente, no entanto, que o pessoal da grande agência de inteligência envolvido nos interrogatórios não deveria ser perseguido.

Leia mais sobre: tortura

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.