Seis suspeitos de terrorismo detidos na prisão da base naval norte-americana em Guantánamo, Cuba, serão transferidos para outros países, quatro para o Iraque, um para a Argélia e outro para o Afeganistão, informou o Departamento de Defesa.

"Os detentos foram declarados suscetíveis de partir após um processo completo de revisão" de sua situação, informou o Pentágono, indicando que "cerca de 60 detentos foram autorizados a ser transferidos ou libertados".

"A transferência é uma demonstração de que os Estados Unidos não querem reter prisioneiros por mais tempo que o necessário", acrescentou.

Segundo o Departamento de Defesa, "mais de 525 presos saíram de Guantánamo para outros países" desde 2002.

"Atualmente há cerca de 245 detentos" na controversa prisão, indicou.

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, que tomará posse na terça-feira, anunciou que fechará esse centro de reclusão, mas não explicou como o fará.

lum/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.