Pentágono se diz escandalizado por foto de soldado agonizante divulgada pela AP

WASHINGTON - O secretário americano da Defesa, Robert Gates, se declarou escandalizado pela decisão da agência de notícias americana Associated Press (AP) de publicar nesta sexta-feira a foto de um soldado americano agonizante no Afeganistão.

AFP |

Esta foto mostra o marine Joshua Bernard, 21 anos, agonizando depois de ter sido ferido pela explosão de uma granada durante uma emboscada na província de Helmand, no sul do Afeganistão. Dois soldados que tentavam socorrê-lo também aparecem na imagem.

Informado da intenção da AP de divulgar a foto, Gates escreveu quinta-feira ao presidente da agência, Thomas Curley, para demovê-lo da ideia.

"Por respeito à família, peço firmemente a vocês que não publiquem esta foto", disse Gates em sua carta, denunciando uma "falta de compaixão e de bom senso".

"Não faço este pedido sem motivo. Em um de meus primeiros discursos públicos como secretário da Defesa, disse que a imprensa não devia ser tratada como inimiga e me comprometi com uma maior transparência", lembrou.

A AP defendeu nesta sexta-feira sua decisão de publicar a foto "após um longo debate interno", e somente depois de ter mostrado a imagem à família.

"Pensamos que esta imagem é parte da história desta guerra", argumentou John Daniszewski, um dos redatores-chefes da AP, citado em comunicado. "A matérias e as fotos constituem um tratamento respeitoso e um reconhecimento do sacrifício", acrescentou.

"É nosso dever de jornalistas mostrar a realidade da guerra, por mais desagradável e brutal que possa ser", afirmou, por sua vez, Santiago Lyon, diretor da fotografia da AP.

Com 51 mortos, agosto foi o mês mais sangrento para o exército americano desde sua chegada ao Afeganistão, no fim de 2001.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG