Pentágono identifica soldado sequestrado no Afeganistão

Washington, 19 jul (EFE).- O Departamento de Defesa americano identificou hoje o militar dos Estados Unidos capturado no Afeganistão como o soldado raso Bowe Bergdahl, de 23 anos e original do estado do Idaho.

EFE |

Em comunicado, o Pentágono informa que Bergdahl, que tinha desaparecido da base onde estava em 30 de junho, foi classificado como "em paradeiro desconhecido" em 1º de julho e, dois dias mais tarde, passou a ser considerado "desaparecido ou capturado".

Um grupo talibã colocou hoje no "YouTube.com" um vídeo que mostra o soldado americano. Imagens do mesmo filme, de 28 minutos, também foram exibidas neste domingo pela rede de TV catariana "Al Jazira".

O vídeo e os links das imagens no "YouTube.com" foram anunciados num fórum da internet geralmente usado pelos combatentes islâmicos do Oriente Médio e do Magrebe. Na página, foi incluído um comunicado da Comissão de Informação do Estado Islâmico do Afeganistão-Talibãs.

Nelas, o soldado, com a cabeça raspada e a barba rala, diz ser original de Idaho e ter 23 anos, e conta detalhes sobre quando foi capturado.

Uma pessoa sentada à esquerda do militar, que o tempo todo se esconde, mostra à câmera as placas de identificação do americano.

Este aparece sobre um tapete, vestindo o que parece ser uma galabiya (bata longa até os tornozelos) cinza, primeiro falando e, depois, comendo.

Respondendo a algumas perguntas, o refém dá seu ponto de vista sobre o conflito no Afeganistão: "A história mostrou que esta guerra será extremamente difícil para qualquer um".

O soldado diz ainda que "todos os dias sente saudades" da família - pais, irmã e namorada, entre outros - e que é bem tratado pelos sequestradores.

A pessoa que o interroga afirma que, uma vez capturado, o militar americano foi levado para a região de Kandahar. EFE mv/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG