Pentágono garante que rearmamento anunciado por Moscou não ameaça os EUA

O rearmamento em grande escala da Rússia anunciado pelo presidente Dimitri Medvedev não constitui uma ameaça para os Estados Unidos, afirmou nesta terça-feira o porta-voz do Pentágono, Geoff Morrell.

AFP |

AP
Medvedev fez anúncio nesta terça

"A Rússia é um país soberano e independente, que tem todo o direito de se dotar de uma forte capacidade de autodefesa", declarou Morrell durante uma entrevista coletiva.

Mais cedo nesta terça-feira, Medvedev anunciou um "rearmamento em grande escala do Exército da Rússia a partir de 2011".

Durante uma reunião com altos funcionários do ministério russo da Defesa, o presidente insistiu na necessidade de "aumentar a capacidade de combate de nossas forças, sobretudo as de nossas forças estratégicas nucleares", ante as "incessantes tentativas da Otan" de desenvolver sua infraestrutura militar perto da Rússia.

"O secretário (americano) da Defesa (Robert Gates) já mencionou no passado o desafio demográfico que a Rússia tem de encarar, um desafio que provavelmente impedirá que ela mantenha o tamanho atual de sua força armada convencional", lembrou Morrell nesta terça-feira.

"Em consequência, notamos que o governo russo está investindo em seu arsenal nuclear", acrescentou.

No entanto, "temos boas relações militares com os russos", ressaltou o porta-voz. "Desde que tenhamos um bom diálogo e um bom entendimento recíproco dos motivos de desenvolvimento de nossas respectivas capacidades militares, não vejo porque considerar isso como um problema ou uma ameaça", finalizou.


Leia mais sobre Rússia

    Leia tudo sobre: russiarússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG