As manobras navais conjuntas de Venezuela e Rússia no Caribe não preocupam o Pentágono, garantiu o porta-voz Geoff Morrell, em Washington, nesta quarta-feira.

"Não temos qualquer problema com o povo venezuelano, mas certamente temos com seu governo", frisou Morrell. "De qualquer maneira, não acho que isso preocupe ninguém neste prédio (do Departamento americano da Defesa)", acrescentou o porta-voz, referindo-se aos exercícios anunciados por Moscou e Caracas.

Navios de guerra russos partiram na segunda-feira de sua base, no Ártico, rumo à Venezuela, onde farão manobras conjuntas sem precedentes.

"Se (os russos) quiserem se unir com a Marinha venezuelana, é problema deles", completou Morrell, acrescentando que a Rússia, assim como os Estados Unidos, tem direito de realizar exercícios militares com seus aliados.

Essas manobras, inéditas desde o fim da Guerra Fria, no Caribe, acontecem em um contexto particularmente sensível e de relações muito tensas entre Moscou e Washington, desde a intervenção russa na Geórgia, em agosto passado.

dab/tt/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.