Pentágono estuda táticas para matar menos civis no Afeganistão

O secretário americano da Defesa, Robert Gates, afirmou nesta segunda-feira que as vítimas civis de ataques da Otan no Afeganistão constituem um verdadeiro problema, e que novas táticas estão sendo estudadas para tentar minimizar estes danos colaterais.

AFP |

"Penso que se trata de um verdadeiro problema, e o general (Stanley) McChrystal (comandante das forças da Otan no Afeganistão) tem a mesma opinião", declarou Gates, em entrevista divulgada nesta segunda-feira pelo canal de TV Al-Jazeera.

"É óbvio que lamentamos as perdas civis no Afeganistão", afirmou, três dias depois do bombardeio conduzido pela Otan na província de Kunduz, no norte do Afeganistão, que matou dezenas de pessoas, entre as quais muitos civis.

O secretário da Defesa defendeu as novas orientações definidas pelo general McChrystal para limitar ao máximo estas perdas, mas insistiu em que os maiores responsáveis por elas são os rebeldes talibãs.

"Parte do problema vem do fato de que os talibãs atacam civis e criam situações em que se misturam a eles", argumentou.

"Eles não duvidam em colocar civis inocentes em perigo", denunciou.

"Porém, estamos tentando imaginar novas táticas para minimizar isso", encerrou.

eg/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG