Pentágono confirma que avião militar entrou no espaço aéreo da Venezuela

Um avião de vigilância da Marinha dos Estados Unidos, com problemas intermitentes de navegação, entrou no final de semana passado no espaço aéreo venezuelano, admitiu nesta segunda-feira o Pentágono.

Redação com agências |


Mais cedo, fontes ligadas ao Pentágono haviam relatado que o avião era um S-3 Viking, com base em Curaçao, que sobrevoou o território venezuelano no sábado à noite, na zona do arquipélago de Los Roques.

O fato teria ocorrido porque houve "problemas no sistema de navegação" da aeronave, que realizava um "exercício de treinamento" de um programa de luta contra o narcotráfico, continuaram as fontes.

A tripulação se comunicou com os controladores de vôo de Maiquetía, aeroporto próximo a Caracas, soube sobre a violação aérea e corrigiu a rota, acrescentou a versão do Pentágono.

A invasão

O chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, denunciou nesta segunda que um avião de guerra dos Estados Unidos violou no sábado passado o espaço aéreo do país, e disse ter convocado o embaixador americano na Venezuela, Patrick Duddy, para que dê explicações sobre o incidente.

Em entrevista coletiva conjunta com o ministro da Defesa Gustavo Rangel Gómez, o chanceler revelou que durante sua reunião com Duddy, prevista para esta terça-feira, também pedirá explicações sobre a posição de altos funcionários de seu país a respeito da Venezuela.

(Com informações da AFP)

Leia mais sobre: Venezuela - Estados Unidos

    Leia tudo sobre: estados unidosvenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG