Tamanho do texto

Um sudanês detido na base americana de Guantánamo (Cuba) como combatente inimigo foi acusado nesta sexta-feira de conspirar e apoiar materialmente o terrorismo, informou o Pentágono.

Segundo a acusação, Noor Uthman Muhammed foi instrutor de armas e subchefe de um campo de treinamento de militantes no Afeganistão entre 1996 e 2000.

Os promotores afirmam ainda que Muhammed enviou um aparelho de fax ao líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, que estava em outro campo de treinamento.

Muhammed, capturado no Paquistão em março de 2002, é o 16º preso de Guantánamo a ser acusado formalmente pela promotoria militar, destacou o Pentágono.

jm/LR