Península do Sinai entra em alerta por risco de seqüestros de israelenses

Cairo, 17 set (EFE).- As autoridades egípcias decretaram hoje o estado de alerta na Península do Sinai diante do risco de seqüestros de cidadãos de Israel nesta área do nordeste do Egito, muito freqüentada por turistas israelenses.

EFE |

Fontes de segurança egípcias disseram à Agência Efe que o alerta foi decretado depois de Israel e outros organismos - que não foram identificados pelas fontes - advertirem sobre a possibilidade de seqüestros de cidadãos israelenses em território egípcio por parte de grupos radicais islâmicos.

O alerta foi aplicado especialmente no sul e no centro da Península do Sinai, onde ficam os principais pontos turísticos, como as localidades litorâneas de Sharm el-Sheikh, Nueiba, Dahab e Taba.

As autoridades egípcias intensificarão as medidas de segurança em toda a área e estabelecerão mais postos de controle de estrada e mais revistas, segundo as fontes. EFE fc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG