Cairo, 17 set (EFE).- As autoridades egípcias decretaram hoje o estado de alerta na Península do Sinai diante do risco de seqüestros de cidadãos de Israel nesta área do nordeste do Egito, muito freqüentada por turistas israelenses.

Fontes de segurança egípcias disseram à Agência Efe que o alerta foi decretado depois de Israel e outros organismos - que não foram identificados pelas fontes - advertirem sobre a possibilidade de seqüestros de cidadãos israelenses em território egípcio por parte de grupos radicais islâmicos.

O alerta foi aplicado especialmente no sul e no centro da Península do Sinai, onde ficam os principais pontos turísticos, como as localidades litorâneas de Sharm el-Sheikh, Nueiba, Dahab e Taba.

As autoridades egípcias intensificarão as medidas de segurança em toda a área e estabelecerão mais postos de controle de estrada e mais revistas, segundo as fontes. EFE fc/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.