Bangcoc, 21 dez (EFE).- Pelo menos uma pessoa morreu e outras 11 ficaram feridas em duas explosões no sul da Tailândia, região palco de um conflito que causou mais de 3.

300 mortes desde que o movimento separatista retomou as armas, em 2004, informou hoje a imprensa tailandesa.

Os ataques com armas leves, assassinatos e atentados com bomba se sucedem quase diariamente em Narathiwat, Pattani e Yala, províncias de maioria muçulmana, apesar do desdobramento de 31.000 agentes das forças de segurança e a declaração do estado de exceção.

No começo de 2008, o Governo admitiu pela primeira vez a relação entre a rede terrorista Al Qaeda e os insurgentes no sul, e reconheceu que a situação tinha piorado desde que os rebeldes começaram a receber armas e dinheiro procedentes do narcotráfico.

EFE tai/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.