Pelo menos um policial morto e doze feridos em novo atentado na Tailândia

Bangcoc, 4 set (EFE).- Pelo menos um policial morreu e outras doze pessoas ficaram feridas hoje em um novo atentado com explosivos perpetrado por supostos rebeldes separatistas radicais no sul da Tailândia.

EFE |

O atentando acontece um dia depois de outro tailandês morrer e 28 ficarem feridos na explosão de uma bomba na frente de um restaurante.

Fontes policiais indicaram que os insurgentes utilizaram um carro-bomba para atacar uma patrulha no distrito de Muang, na província de Yala.

A explosão destruiu a caminhonete da polícia, matando o cabo Jatupong Lamchanthuke.

Os feridos - dois policiais e dez civis - foram transferidos ao hospital de Yala, a capital provincial.

Com esta nova morte sobe para treze o número de pessoas que perderam a vida desde terça-feira em ataques de militantes do movimento separatista islâmista, que intensificou suas ações durante o Ramadã, segundo a Polícia.

Os ataques com armas leves, assassinatos e atentados com bomba se sucedem quase diariamente nas três províncias de maioria muçulmana de Narathiwat, Pattani e Yala, apesar do remanejamento de 31 mil agentes e a declaração do estado de exceção.

Cerca de 3,7 mil pessoas morreram por causa da violência desde que o movimento separatista retomou a luta armada em janeiro de 2004, após uma década de pouca atividade guerrilheira.

O movimento separatista, que denuncia a discriminação que sofre a população da região por parte da maioria budista do país, exige a criação de um Estado islâmico que integre as três províncias que configuraram o sultanato de Pattani, anexado pela Tailândia há um século. EFE grc/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG