Pelo menos oito mortos em atentado e explosão de morteiro em Bagdá

Pelo menos oito pessoas morreram e 30 ficaram feridas em um atentado e em uma explosão de um morteiro registrados neste domingo na capital do Iraque, informaram fontes policiais e do ministério do Interior.

AFP |

Três pessoas morreram e sete ficaram feridas no disparo de um morteiro contra a "zona verde" de Bagdá, o setor ultraprotegido da capital iraquiana, informou à AFP uma fonte do ministério de Interior.

O morteiro tinha como alvo o ministério iraquiano de Defesa mas caiu em uma das entradas do setor, onde se encontram a embaixada dos Estados Unidos e outras instituições do governo iraquiano.

Em 30 de maio, um disparo de morteiro contra a "zona verde" causou a morte de um filipino de 23 anos, enquanto que outros dois ficaram feridos.

Ainda neste domingo, um atentado com bomba realizado em frente a um centro de recrutamento da polícia matou quatro civis e feriu 23 no bairro de Al-Yarmuk, no oeste de Bagdá.

As vítimas estavam se inscrevendo para fazer parte da polícia iraquiana no momento da explosão.

Mais ao sul, no bairro de Iskandaria, um iraquiano morreu na explosão de uma bomba que também tinha como alvo um veículo policial.

Os exércitos iraquianos e dos Estados Unidos realizaram em abril e maio grandes operações militares em Sadr City, nordeste de Bagdá, de onde são lançados regularmente foguetes e morteiros contra a "zona verde".

O exército americano anunciou que um dos seus soldados morreu no sábado na explosão de uma bomba próximo do veículo em que estava, a leste de Bagdá, aumentando para 4,092 o número de militares dos Estados Unidos mortos no Iraque desde a invasão de março de 2003, segundo o site independente Icasualties.org.

sf-kat/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG