Pelo menos 6 mortos em assalto a presidente do Congo

Ministro diz a TV estatal que bando chegou por via fluvial, houve vários detidos e alguns fugiram

EFE |

A residência do chefe de Estado da República Democrática do Congo (RDC), Joseph Kabila Kabanga, foi atacada neste domingo por um grupo armado que foi repelido pela guarda presidencial, disse o ministro de Comunicação congolês, Lambert Mende, em uma declaração à televisão nacional "RTNC".

O ataque à residência localizada no bairro Grupo Lito Moboti no município de Gombe durou 25 minutos e causou seis mortes, sem especificar se as vítimas eram moradores da casa ou assaltantes. O ministro declarou que os assaltantes chegaram à Kinshasa por via fluvial e que vários deles foram detidos. Por outro lado, outros conseguiram fugir e são procurados pela Polícia e pelas Forças Armadas (FARDC).

O ministro pediu calma à população de Kinshasa ao afirmar que não há razões para pânico pelos rumores que se propagaram por alguns bairros sobre uma suposta queda da capital nas mãos de um comando armado não identificado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG