Pelo menos 483 são detidos em operação militar no nordeste do Iraque

Bagdá, 6 ago (EFE).- A operação contra os insurgentes na província de Diyala, no nordeste do Iraque, se saldou até hoje com a detenção de pelo menos 483 rebeldes em nove dias, informou hoje o Ministério do Interior iraquiano.

EFE |

Em comunicado, as autoridades destacaram que, entre os detidos, estão 16 chefes da organização Estado Islâmico do Iraque, vinculada à rede da Al Qaeda. Entre eles, dez se entregaram voluntariamente.

Além disso, durante a operação, foram localizados 24 depósitos de armas, 66 cargas explosivas, 33 lançadores de morteiros e 230 granadas de mão.

Mais de 40 mil soldados e policiais iraquianos, respaldados pela Força Aérea americana, tomam parte desta operação em Diyala, província multiétnica na qual convivem xiitas, árabes e curdos.

A nota acrescenta que parte das milhares de famílias que foram obrigadas a fugir da região, devido à extrema violência, está voltando para casa.

A província de Diyala tinha sido até agora um dos redutos da rede da Al Qaeda no Iraque.

O grupo Estado Islâmico do Iraque foi anunciado em outubro de 2006, quando afirmou sua suposta autoridade sobre as províncias de maioria sunita de Diyala, Salah ad-Din, Ninawa, Al-Anbar e alguns setores de Bagdá e Babel. EFE am/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG