Pelo menos 45 morrem em operação do Exército contra insurgentes no Paquistão

Islamabad, 31 jul (EFE).- Pelo menos 45 insurgentes morreram em três dias de operação do Exército paquistanês no Vale do Swat (norte do Paquistão), disse hoje à Agência Efe um porta-voz militar, que não quis confirmar informações sobre a morte de 13 civis.

EFE |

A operação começou na segunda-feira passada, após uma emboscada dos talibãs locais que deixou dois mortos entre as forças de segurança, nas áreas de Kabal e Mata do Vale de Swat, na Província da Fronteira Noroeste.

O porta-voz Murat Khan disse à Agência Efe que os soldados paquistaneses receberam também hoje fogo talibã, mas não houve combates ou vítimas fatais.

Segundo a rede privada "Geo TV", na região de Kabal, situada no Vale de Swat, 13 civis morreram quando duas casas foram atingidas por fogo de morteiro durante a operação militar, mas Khan disse que o Exército não tem informação sobre estas mortes.

Outro porta-voz, no entanto, informou que na quarta-feira três civis morreram atingidos por morteiros, mas disse que não podia confirmar se foi do Exército ou dos talibãs.

Khan acrescentou que ontem à noite as tropas paquistanesas atacaram esconderijos e postos policiais controlados pelos insurgentes, que em 29 de julho capturaram cerca de 25 policiais e soldados paquistaneses.

Além dos capturados, as forças de segurança perderam cinco homens na operação, na qual outros 14 ficaram feridos.

Khan disse que muitos insurgentes ficaram feridos durante a operação, e confirmou que nos últimos dois dias a troca de fogo entre as tropas e os talibãs foi constante. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG