Pelo menos 45 morrem em acidente aéreo em Madri, diz governo

MADRI (Reuters) - Pelo menos 45 pessoas morreram no acidente com um avião da Spanair ao decolar e explodir em chamas no aeroporto de Barajas, em Madri, nesta quarta-feira, informou o governo espanhol. Uma fonte dos serviços de emergência disse, no entanto, que cerca de 150 pessoas morreram. Uma grande nuvem de fumaça surgiu no Terminal Quatro do aeroporto, saindo da aeronave McDonnell Douglas MD-82, que fazia o vôo JK 5022 com destino a Las Palmas, nas Ilhas Canárias.

Reuters |

A aeronave levava 166 passageiros e seis tripulantes, informou a Spanair.

O governo espanhol confirmou 45 mortes, enquanto 19 pessoas estavam gravemente feridas e outras 35 saíram ilesas.

Mas uma fonte dos serviços de emergência disse que o número de mortos é muito maior e que somente cerca de 25 pessoas sobreviveram.

'Eles estão retirando corpos carbonizados. O avião está totalmente destruído', disse a fonte.

O vôo era uma operação que dividia código com a alemã Lufthansa . As Ilhas Canárias são um destino de férias bastante popular na área.

A polícia bloqueou ambas as saídas da pista do Terminal Quatro, onde mais de 20 ambulâncias estão estacionadas, segundo uma testemunha Reuters.

Dezenas de familiares das vítimas começavam a chegar ao aeroporto de Las Palmas, na ilha de Gran Canária, onde foram levadas para uma sala afastada da imprensa e amparadas por psiquiatras da Cruz Vermelha.

Não houve comentário oficial sobre a causa do acidente, mas o site do jornal El Mundo citou uma fonte que disse que o motor direito do avião pegou fogo.

A Spanair é uma subsidiária da Scandinavian Airlines Systems (SAS), empresa que tem sofrido com os altos preços dos combustíveis e a feroz competição em meio à desaceleração econômica.

A SAS anunciou recentemente que estava demitindo 1.062 funcionários e cortando rotas depois de perder 81 milhões de dólares na primeira metade do ano.

Horas antes da queda, os pilotos da Spanair ameaçavam fazer uma greve. A SAS tenta vender a Spanair desde o ano passado.

O MD-82 é um avião de médio porte bastante popular entre as linhas domésticas. Faz parte da família de aviões MD-80 fabricada pela Boeing Co .

A última produção da família de aviões MD-80 foi feita em 1999.

A Boeing não retornou a ligação feita para pedir comentários sobre a queda.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG