Pelo menos 360.000 pessoas fogem de combates no noroeste do Paquistão

Pelo menos 360.000 pessoas fugiram em pouco mais de uma semana da região noroeste do Paquistão, onde o Exército enfrenta os talibãs.

AFP |

"Um total de 360.600 indivíduos foram registrados nos campos e fora deles, como parte de um novo fluxo procedente de Swat, Burner e Baixo Dir desde 2 de maio", afirmou Arianne Rummery, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

As forças aéreas e terrestres paquistanesas iniciaram uma vasta ofensiva contra os insurgentes talibãs no distrito de Baixo Dir no dia 26 de abril e no vizinho Buner dois dias depois.

Violentos combates explodiram em Swat, outro distrito do noroeste do país, entre as forças oficiais e os talibãs em 6 de maio.

Segundo Rummery, o governo da Província da Fronteira Noroeste estabeleceu, com a ajuda do Alto Comissariado para os Refugiados, 29 pontos de inscrição para os deslocados, principalmente nas cidades de Mardan e Swabi.

"Menos de 20% estão nos campos, enquanto 80% estão fora deles", explicou Rummery à AFP.

O centro de reação de emergência de Peshawar informou que mais de 500.000 pessoas fugiram desde o início da ofensiva, mas não revelou uma data para o início do êxodo.

jaf-sjd-str/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG