Pelo menos 34 pessoas morrem em atentados terroristas no metrô de Moscou

(atualiza o número de mortos e circunstâncias dos atentados) Moscou, 29 mar (EFE).- Pelo menos 34 pessoas morreram e 26 ficaram feridas hoje em dois atentados com bomba perpetrados contra o metrô de Moscou, segundo os dados preliminares divulgados pelos ministérios do Interior e de Emergências da Rússia.

EFE |

A primeira explosão, que aconteceu pouco antes das 8h da manhã (horário local) na estação Lubyanka, causou a morte de, pelo menos, 22 pessoas e 11 feridos.

"As explosões ocorreram quando os vagões se encontravam nas estações do metrô. Morreram alguns passageiros no vagão e outros na plataforma", assinalou uma porta-voz do Ministério de Emergência à televisão russa.

Na praça Lubyanka fica a sede do Serviço Federal de Segurança (FSB, antiga KGB).

A segunda explosão, que aconteceu por volta das 8h40 na estação Park Kultury deixou 12 mortos e 15 feridos.

Segundo a Promotoria russa, os atentados podem ter sido causados por terroristas suicidas.

O diretor do FSB, Aleksander Bortnikov, informou ao presidente russo, Dmitri Medvedev, sobre as explosões e as medidas que se adotaram para ajudar os feridos.

As linhas do metrô onde aconteceram as explosões foram fechadas, o que provocou caos e pânico entre os passageiros.

O tráfico foi interrompido em várias regiões do centro da capital russa e as linhas telefônicas também foram colapsadas. EFE io/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG