imigrantes ilegais dizem não temer nova lei européia Régis Bonvicino: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/05/o_capitalismo_sem_direitos_do_mundo_1419269.htmlo capitalismo sem direitos do " / imigrantes ilegais dizem não temer nova lei européia Régis Bonvicino: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/05/o_capitalismo_sem_direitos_do_mundo_1419269.htmlo capitalismo sem direitos do " /

Pelo menos 3 mil imigrantes chegaram à ilha italiana na última semana

ROMA - Um total de três mil imigrantes chegaram durante a última semana em 290 embarcações às costas da pequena ilha de Lampedusa, norte da Itália, segundo informou, nesta segunda-feira, a Guarda de Finanças (Polícia financeira e de fronteiras italiana). De Londres: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/06/21/imigrantes_ilegais_dizem_nao_temer_nova_lei_europeia_1379953.html target=_topimigrantes ilegais dizem não temer nova lei européia Régis Bonvicino: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/05/o_capitalismo_sem_direitos_do_mundo_1419269.htmlo capitalismo sem direitos do

Redação com agências internacionais |

AFP
       Guarda costeira italiana resgata barco com imigrantes ilegais perto de Lampedusa

A maré calma registrada nos últimos dias favoreceu a maior onda de desembarques até agora, como em 31 de julho, quando em poucas horas chegaram quase 800 imigrantes. Segundo os dados da Guarda de Finanças, 12.500 imigrantes chegaram às costas de Lampedusa no acumulado do ano.

Devido à piora do estado do mar, nesta segunda-feira apenas uma embarcação com 79 imigrantes chegou a Lampedusa, enquanto um barco com 14 quatorze pessoas a bordo chegou às costas da ilha de Sardenha (oeste da Itália).

No primeiro semestre do ano, dobrou o número de chegadas em relação ao mesmo período de 2007, quando 5.378 imigrantes ilegais chegaram às costas da Itália.

Estado de emergência

Na sexta-feira passada, 25, o Conselho de Ministros da Itália aprovou a declaração de estado de emergência em "todo o território nacional , devido ao persistente e excepcional afluxo de cidadãos estrangeiros", não pertencentes à União Européia (UE).

A decisão tem o objetivo de "potencializar as atividades de contraste e de gestão do fenômeno", informou um comunicado divulgado pelo governo. 

A proposta de ampliar o estado de emergência a todo o país foi feita pelo ministro do Interior, Robert Maroni. "A emergência pela imigração havia começado em 2002, mas havia sido limitada a quatro regiões", acrescentou. 

De olho nos imigrantes

Três mil soldados do Exército italiano começaram a patrulhar nesta segunda-feira as ruas das principais cidades da Itália, como parte de uma campanha do premiê Sílvio Berlusconi de melhorar a segurança. Em Milão, eles realizaram operações conjuntas com a polícia e montaram blitz na praça do Duomo, no centro da cidade.

Por um período de seis meses, renovável por até um ano, os soldados deverão guardar lugares turísticos, embaixadas, consulados e centros de detenção de imigrantes ilegais.


Soldados italianos observam movimentação em Nápoles / AFP

O repórter da BBC em Milão Mark Duff disse que a aparição do Exército no primeiro dia de operação foi discreta, mas polêmica desde o princípio.

Críticos dizem que a iniciativa transmite uma mensagem equivocada - sugere, segundo eles, que a Itália está afundada em uma onda de criminalidade que a polícia é incapaz de conter.

O governo também é acusado de fomentar um clima de xenofobia contra os imigrantes ilegais, por atribuir a eles responsabilidade pelos crimes graves cometidos nas principais cidades do país.

Ministros do governo alegam que estão apenas respondendo aos temores dos italianos. Uma pesquisa recente mostrou que a população do país nunca esteve tão preocupada com a ameaça de violência.

(*Com informações das agências EFE, Ansa e da BBC)

Leia mais sobre: imigração ilegal - Itália

    Leia tudo sobre: imigração ilegalitália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG