Pelo menos 26 pessoas morrem em atentado no Sri Lanka

Nova Délhi, 6 out (EFE).- Pelo menos 26 pessoas morreram, entre elas um líder político, e outras 94 ficaram feridas em um atentado suicida registrado diante da sede de um partido opositor no centro do Sri Lanka, informou à Agência Efe uma fonte oficial.

EFE |

O ataque aconteceu às 8h45 local (23h45 de domingo, horário de Brasília) nas proximidades da estação de ônibus da cidade de Anuradhapura, quando os militantes do Partido Unido Nacional (UNP) abriam seus escritórios na localidade.

Entre os mortos está o general reformado Janaka Perera, que liderava a disputa no Conselho da Região Centro-Norte e tinha um amplo histórico na luta contra a guerrilha Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE).

"Perera acabava de acender a vela tradicional quando aconteceu a explosão. Iniciamos uma investigação para esclarecer os fatos, embora este tipo de crime seja obra do LTTE", disse à Efe por telefone o porta-voz da Polícia do Sri Lanka, Ranjith Gunasekara.

O general Perera tinha um amplo histórico na luta contra o LTTE até sua aposentadoria, em 2001, após a qual serviu como embaixador de seu país na Austrália e na Indonésia.

"Um agressor que carregava explosivos escondidos abraçou o antigo dirigente e causou sua própria morte e a de outros", segundo o site "TamilNet", ligado à causa da guerrilheira.

Os feridos, entre os quais há 24 mulheres, já foram levados para um hospital em Anuradhapura, onde pelo menos 15 deles estão em estado crítico.

Anuradhapura é um importante centro de comunicações no centro-norte do Sri Lanka e serve como ponto de apoio para as tropas governamentais, que lutam contra a guerrilha no norte do país. EFE daa/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG