Pelo menos 22 mortos no Iraque no fim do Ramadã

BAGDÁ - Pelo menos 22 pessoas morreram nesta quinta-feira no Iraque em vários episódios de violência, incluindo dois atentados suicidas contra duas mesquitas xiitas de Bagdá, em plena celebração do fim do Ramadã, o mês de jejum muçulmano.

AFP |

Um homem-bomba detonou sua carga explosiva quando os fiéis deixavam uma mesquita do bairro de Al-Jadida, na zona sudeste, depois da oração matinal, matando 12 pessoas e ferindo 30, anunciaram as forças oficiais.

Outro terrorista jogou um carro-bomba contra a barreira que protegia a entrada de outra mesquita xiita, no bairro de Zafaraniya, também em Bagdá. Três membros das forças de segurança e um fiel faleceram e 20 pessoas ficaram feridas.


Iraquianos se aproximam da área onde ocorreu o atentado / AP

Na província de Diyala, nordeste do Iraque, duas mulheres, duas crianças e dois homens morreram durante a madrugada quando homens armados atacaram o veículo em que viajavam por uma estrada ao leste de Baaquba, a capital provincial.

Para a maioria dos xiitas iraquianos, a quinta-feira é o principal dia do Eid, marcando o fim do Ramadã. É um dos dias mais festivos do calendário muçulmano, quando as famílias trocam presentes e usam suas melhores roupas para participar das orações e dos festejos.

Na quarta-feira à noite, quatro pessoas morreram e 15 ficaram feridas em um atentado com carro-bomba contra uma mesquita xiita em Balad, cidade localizada 80 km ao norte de Bagdá.

O número de mortos pode aumentar, disse a polícia.


Leia mais sobre: ataque suicida

    Leia tudo sobre: ataque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG