Pelo menos 19 mortos em, atentados suicidas em Somaliland

Pelo menos 19 pessoas morreram nesta quarta-feira em três ataques suicidas realizados com carros-bomba em Somaliland, norte da Somália, fora os três terroristas, anunciou a polícia.

AFP |

Três carros-bomba alcançaram o palácio presidencial, o prédio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a representação diplomática etíope em Hargeisa, capital da república autoproclamada da Somaliland.

Várias pessoas morreram no atentado contra instalações das Nações Unidas, confirmou a ONU em um comunicado.

"Às 10H00 (05H00 de Brasília) desta quarta-feira, o edifício do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em Hargeisa, em Somaliland, foi atingido por uma explosão, causada por um veículo que forçou a entrada", indicou a ONU em um comunicado recebido em Genebra.

"A ONU teve conhecimento de vários feridos e mortos, mas o número exato ainda está sendo verificado", diz o comunicado, acrescentando que os feridos estão sendo retirados do local.

A ONU disse ter recebido informações sobre outras explosões em Hargeisa e outra Puntland, que não atingiram as instalações da ONU.

Ao mesmo tempo, o presidente da região de Puntland, Mohamud Musa Hirsi Adde, disse que seis agentes dos serviços de inteligência da região semiautônoma de Puntland, norte da Somália, morreram nos ataques em Bosaso, principal cidade desta região.

Autoridades locais e fontes da segurança disseram que dois suicidas no volante de dois carros atentaram contra dois edifícios dos serviços de luta antiterrorista, às 10H30 local.

"Neste momento não quero culpar ninguém do ataque, mas sei que foi obra de grupos que não querem ver um Puntland em paz", acrescentou Adde.

O serviço secreto de Puntland recebeu financiamento ocidental para suas operações antiterroristas, desde que em 2006 os islamitas se tornaram fortes no sul e o centro da Somália.

wtf/lm/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG