Pelo menos 16 mortos por disparos de morteiro na capital da Somália

Pelo menos 16 pessoas, a maioria civis, morreram e 20 ficaram feridos em confrontos entre insurgentes somalis e forças governamentais que se iniciaram nesta quinta-feira à noite, na capital Mogadíscio.

AFP |

Os disparos de morteiro começaram depois de um ataque dos insurgentes contra posições governamentais no sul da capital, segundo as mesmas fontes.

Na manhã desta sexta, novos confrontos deixaram pelo menos sete mortos no sul da cidade, segundo os habitantes.

Na manhã de quinta, 21 pessoas, a maioria combatentes, morreram quando as forças pró-governo atacaram a cidade de Bulobarde (centro) a 200 km ao norte de Mogadíscio, controlada por insurgentes islamitas shebab.

Por sua vez, os shebab atacaram a localidade de Beledweyne, a 50 km ao norte, perto da fronteira da Etiópia, cidade controlada por elementos pró-governo, segundo testemunhas.

Desde o início da semana, forças pró-governo se movimentam neste centro e no sul da Somália rumo a posições controladas pelos shebab.

Segunda e quarta-feira, estas forças assumiram o controle de duas cidades desta zona, Bulohawo e Luq. Quarta-feira, os shebab retomaram Bulohawo.

A Somália está em guerra civil desde 1991. Mogadíscio é cenário desde maio de novos combates mortais. Os islamitas extremitas shebab e a milícia Hezb al Islam lançaram em 7 de maio uma ofensiva contra o governo do presidente Sharif Sheikh Ahmed, provocando uma contra-ofensiva governamental.

nur/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG