Pelo menos 14 são assassinados a tiros durante jogo de futebol em Honduras

Nove pessoas acabaram morrendo no local

EFE |

Pelo menos 14 pessoas foram assassinadas a tiros e várias ficaram feridas enquanto assistiam a um jogo de futebol neste sábado em uma colônia de San Pedro Sula, no norte de Honduras, informou uma fonte oficial.

Em princípio, o vice-ministro de Segurança, Armando Calidonio, disse a jornalistas no local que dez pessoas tinham morrido, mas, posteriormente, o porta-voz da Polícia Nacional, Leonel Sauceda, confirmou que havia 14 vítimas.

Nove pessoas morreram no local, outras quatro quando eram levadas a um hospital e outra depois de chegar ao local e ser atendida, segundo as fontes, que acrescentaram que há vários feridos hospitalizados.

O massacre aconteceu em um campo de futebol de Felipe Zelaya, uma região populosa com altos índices de violência no setor nordeste de San Pedro Sula, a cerca de 240 quilômetros de Tegucigalpa. Calidonio indicou que, segundo investigações preliminares e versões de testemunhas, quando as vítimas "estavam no local chegou um grupo de indivíduos não identificados que disparou muitas vezes".

O funcionário explicou que nove vítimas morreram na hora e outra em um hospital, e acrescentou que foi aberta uma investigação sobre as possíveis causas do crime.

No dia 7 de setembro, 17 operários de uma fábrica artesanal de sapatos foram mortos a tiros aparentemente por uma rivalidade entre bandos ou gangues, e outros seis jovens foram assassinados no dia 14 de outubro dentro de uma casa, crime supostamente vinculado ao narcotráfico, segundo as autoridades.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG