Pelo menos 14 pessoas morreram nesta segunda-feira em um ataque com mísseis executado supostamente por aviões sem piloto americanos em uma área de zonas tribais do Paquistão próxima à fronteira afegã, informou à AFP uma fonte dos serviços de segurança.

"O balance alcançou 14 mortos, sete civis e sete militantes", afirmou um oficial de inteligência. O saldo anterior era de 11 pessoas mortas.

Entre os mortos estão várias crianças e mulheres e três "estrangeiros", provavelmente de origem árabe. "Estrangeiros" é o termo utilizado pelas autoridades paquistanesas para designar os membros da Al-Qaeda.

O ataque aparentemente teve como alvo uma escola religiosa criada pelo ex-comandante talibã Jalaludin Haqani durante a ocupação soviética, entre 1978 e 1988, afirmaram os moradores.

As forças americanas presentes no vizinho Afeganistão são as únicas na região que dispõem de aviões sem piloto. Washington está convencido de que a Al-Qaeda e os talibãs afegão reconstituíram suas forças nas zonas tribais do noroeste do Paquistão.

sz-adm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.