Pelo menos 12 pessoas morreram e mais de 30 ficaram feridas em um tiroteio nesta quinta-feira na base militar dos Estados Unidos em Fort Hood, no Estado do Texas, segundo o Exército americano. O incidente aconteceu momentos antes de uma cerimônia de graduação na base - uma das maiores instalações militares do mundo.

A base foi fechada após o tiroteio.

O comandante da base, o general Bob Cane, disse que os três suspeitos atiradores seriam todos soldados americanos. Segundo ele, um foi morto - um major - e os outros dois foram presos. O general disse que ainda não se sabe o motivo do tiroteio.

Fort Hood, próxima da cidade de Killeen, abriga cerca de 40 mil soldados.

O presidente dos EUA, Barack Obama, classificou o tiroteio como uma "grande explosão de violência" e prometeu uma investigação completa sobre o incidente.

Segundo o presidente, é uma tragédia quando soldados americanos morrem no exterior, mas é ainda mais horrível quando eles são atingidos em um base militar em solo americano.

O correspondente da BBC em Washington Adam Brookes disse que o ocorrido mobilizou membros da Swat, a unidade especial da polícia americana, além de outros agentes policiais.

Escolas na região foram fechadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.