Um novo míssil disparado por um avião americano sem piloto procedente do Afeganistão matou pelo menos 11 pessoas nesta sexta-feira na região noroeste do Paquistão, onde Washington pretende erradicar os redutos da Al-Qaeda e dos talibãs, anunciaram fontes do governo local.

O novo ataque acontece um dia depois de uma troca de palavas ásperas entre Washington e Islamabad, aliados na "guerra contra o terrorismo". Washington ameaçou intensificar as operações militares nas zonas tribais paquistanesas fronteiriças com o Afeganistão, enquanto Islamabad prometeu se opor ao projeto.

O míssil atingiu uma casa em Tol Khel, nas proximidades de Miranshah, principal cidade do distrito tribal do Waziristão do Norte, reduto dos talibãs paquistaneses, que abrigam e apóiam combatentes estrangeiros da Al-Qaeda.

Leia mais sobre Paquistão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.