Pedófilo australiano é condenado à prisão na Indonésia

Jacarta, 26 fev (EFE).- Um cidadão australiano foi condenado hoje por um tribunal de Justiça da ilha indonésia de Bali a oito anos de prisão por manter relações sexuais com cinco menores de entre 15 e 17 anos.

EFE |

Philip Robert Grandfield, de 62 anos, declarou, após saber a pena, que estava "aliviado", porque a Promotoria tinha solicitado uma condenação de 12 anos de prisão, em seu escrito inicial ao tribunal do distrito de Buleleng, em Bali.

Grandfield insistiu em que todos os menores aceitaram voluntariamente manter relações sexuais, e disse que não sabia suas idades.

Vários australianos foram detidos, julgados e condenados nos últimos anos por crimes de pedofilia na Indonésia.

A Indonésia anunciou este mês a extradição de dois australianos acusados de pedofilia, entre eles um sacerdote católico suspeito de ter abusado de seis crianças em seu país entre 1977 e 1994, em virtude de um tratado assinado por Jacarta e Canberra em 1992.

Várias associações de defesa dos direitos das crianças denunciaram que Bali, um destino turístico de nível mundial e muito procurado pelos australianos, está se transformando em um paraíso do turismo sexual. EFE jpm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG