Pedidos ao Fundo Mundial de Luta Contra a Aids triplicam

México, 4 ago (EFE).- O Fundo Mundial de Luta Contra a Aids, Tuberculose e Malária (FMSTM) anunciou hoje que recebeu pedidos de ajuda de 97 países, por um valor recorde de US$ 6,4 bilhões, uma soma quase três vezes maior que a solicitada em anos anteriores.

EFE |

Os responsáveis do fundo assinalaram que a soma obtida na última rodada realizada, encerrada em 1 de julho, "lhes encoraja", pois demonstra que mais países estão se preparando para expandir seus programas contra o HIV e as demais doenças.

"Isso quer dizer que podemos começar a levar a outro nível o tratamento, a prevenção e os cuidados aos pacientes com que trabalhamos", assinalou Michel Kazatchkine, diretor-executivo do Fundo.

Do total de recursos solicitados, 65% (US$ 4,2 bilhões) foram pedidos pelos países africanos.

Os países da América Latina pediram nesta rodada US$ 600 milhões, o triplo do solicitado no ano passado, detalhou o Fundo Mundial em comunicado.

Metade dos fundos seria destinada a programas de resposta ao HIV; um terço para o combate à malária e o quinto restante, para fazer frente à tuberculose.

Até o momento o Fundo Mundial destinou US$ 11,4 bilhões a programas em 136 países desde que a iniciativa começou a funcionar, em 2002.

Desde então, os esforços serviram para proporcionar antiretrovirais a 1,75 milhão de pessoas, além de tratamento contra a tuberculose a outras 3,9 milhões.

Além disso, o Fundo Mundial adquiriu e distribuiu 59 milhões de mosquiteiros tratados com inseticida para proteger dos insetos que transmitem a malária. EFE act/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG