PE pede a libertação dos opositores russos detidos no Ano Novo

Bruxelas, 1 jan (EFE).- O Parlamento Europeu pediu hoje a libertação dos opositores russos detidos no Ano Novo em Moscou durante uma concentração pacífica em defesa do direito de manifestação, proibida pelas autoridades.

EFE |

Entre as dezenas de detidos está o membro da organização Memorial, a vencedora em 2009 do prêmio Sajarov à liberdade de consciência do Parlamento de 82 anos.

"Estou profundamente decepcionado e consternado pelo fato de Ludmila Alexeyeva e outros ativistas pró-direitos humanos tenham sido detidos na noite passada", disse hoje o presidente da Eurocâmara, Jerzy Buzek, em comunicado.

As autoridades policiais disseram que prenderam pelo menos 50 pessoas por participar da concentração.

Buzek considerou que a ação da Polícia russa "foi absolutamente desproporcional", por isso que os detidos "devem ser libertados imediatamente".

"Em um país democrático, as pessoas devem ter o direito de organizarem protestos, inclusive contra Governos e autoridades. A liberdade de expressão é um de nossos direitos humanos básicos", ressaltou o presidente do PE. EFE rcf/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG