Paul McCartney nega ter tido relação ruim com John Lennon

Londres, 25 ago (EFE).- O ex-beatle Paul McCartney negou ter tido uma relação ruim com John Lennon e atribuiu alguns dos problemas de seu ex-companheiro de banda à tendência a dizer tolices.

EFE |

"John dizia tanta estupidez que depois dizia que não tinha intenção", disse McCartney em declarações publicadas hoje na revista britânica "Radio Times".

"Eu realmente nunca critiquei John. Eu não sou tão crítico. É uma questão de personalidade. Ele era mais brusco que eu", ressaltou o ex-integrante dos Beatles.

Segundo McCartney, Lennon, assassinado em 1980 em Nova York, não foi um homem tão difícil como as pessoas acreditavam e disse que teve com ele muitas coisas em comum.

"Sua canção favorita quando éramos crianças era 'Little White Lies' (de Walter Donaldson), que era muito sentimental", contou.

"Se John dizia algo ruim de mim, também podia baixar os óculos até a ponta do nariz para dizer 'te amo'. Isso é o que conservo dele", ressaltou.

A dupla foi responsável por uma série de trabalhos de grande sucesso em parceria, mas a relação dos dois pareceu perder força com o tempo e a lendária banda britânica se separou em 1970. EFE vg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG