Patxi López assumirá como primeiro presidente regional do País Basco

O socialista Patxi López deve ser empossado nesta terça-feira como presidente do governo do País Basco (norte da Espanha) pelo parlamento desta região e se converterá no primeiro chefe não-nacionalista do executivo basco graças a um acordo com os conservadores.

AFP |

Em seu discurso no parlamento, antes da votação dos deputados entre os dois candidatos a presidente, López prometeu que seu executivo apoiará a pluralidade no País Basco e buscará o fim da violência do ETA.

O outro candidato é o atual presidente, Juan José Ibarretxe, do Partido Nacionalista Basco (PNV, moderado), no cargo desde 1999.

López deve conseguir a maioria absoluta dos votos dos parlamentares socialistas (25), dos conservadores do Partido Popular (PP, 13) e da formaçao antinacionalista UPyD (1).

O PNV conduz o governo há três décadas desde que, em 1979, foi adotado o estatatuo de autonomia que detalha as competências do governo regional.

O Partido Socialista de Euskadi (PSE) e os conservadores do Partido Popular (PP) chegaram a um acordo há um mês através do qual, além do compromisso do segundo em votar em López, se comprometem em colocar em andamento uma mudança em relação à política nacionalista, que consideram muito centrada em reforçar a identidade basca e conseguir o autogoverno.

esb/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG