Patronal europeia diz que acordo de Copenhague prejudica indústria da UE

Bruxelas, 19 dez (EFE).- A patronal europeia BusinessEurope afirmou hoje que o acordo alcançado em Copenhague prejudica as indústria da União Europeia (UE), já que não coloca as bases para um campo global no qual se limite as emissões de dióxido de carbono (CO2).

EFE |

Em comunicado, a patronal se mostra "decepcionada pelo limitado resultado de Copenhague", já que o acordo alcançado ontem à noite não é de caráter vinculativo, está muito longe das expectativas geradas em torno da maior reunião sobre mudança climática da história e não fixa objetivos de redução de gases do efeito estufa.

"A indústria europeia está comprometida a lutar contra a mudança climática em nível global", afirma a BusinessEurope, que também "lamenta profundamente" que os maiores parceiros comerciais da UE "só tenham repetido seus limitados compromissos de mitigação".

O acordo de Copenhague "não abriu as perspectivas para um campo global no futuro", acrescenta.

Pelo contrário, "as companhias europeias têm que pagar por suas emissões sob o sistema de comércio de emissões da UE", enquanto outros países seguem sem controlar seus gases do efeito estufa.

No entanto, a BusinessEurope recebeu com satisfação o "compromisso político" dos líderes internacionais para limitar o aquecimento global a 2 graus centígrados, incluído no texto. EFE ahg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG