Patriarca ortodoxo Bartolomeu I pede unidade dos cristãos contra a pobreza

O patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, o primeiro chefe ortodoxo a discursar na Capela Sistina, ante o sínodo de bispos católicos, pediu neste sábado a unidade dos cristãos frente à luta contra a pobreza e o racismo.

AFP |

"Como discípulos de Deus, hoje, mais do que nunca, temos que oferecer uma única perspectiva, além do social, do político e do econômico, sobre a necessidade de erradicar a pobreza, de buscar o equilíbrio em um mundo globalizado, de combater o fundamentalismo e o racismo e desenvolver a tolerância num mundo conflituoso", declarou o patriarca.

"Se temos padres comuns, só podemos ser irmãos", acrescentou, por sua parte, o Papa Bento XVI, que fez da aproximação entre católicos e ortodoxos, separados desde o Cisma de 1054, uma de suas prioridades.

O discurso do alto dignatário ortodoxo na Capela Sistina foi classificado de histórico.

Situada no centro do Vaticano e construída por ordem do Papa Sixto IV entre 1477 e 1480, a capela fica à direita da Basílica de São Pedro e conhecida por seus afrescos de Perugino, Botticelli e seus discípulos.

ljm/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG