O presidente da seguradora britânica Lloyds admitiu nesta quarta-feira ser muito provável o pagamento de um resgate pelo superpetroleiro saudita Sirius Star, sequestrado por piratas somalis.

Em uma entrevista ao Channel Four News, Lord Peter Levene disse que no momento "não há outra alternativa para se evitar perdas de vidas".

Levene chamou os piratas de "terroristas" e concordou com a advertência do governo britânico de que não se deve pagar resgate nesta situação, mas estimou ser "altamente provável" a entrega do dinheiro por parte dos proprietários sauditas do navio.

"São eles (os proprietários) que devem tomar a decisão, mas entre pagar ou matarem a tripulação: qual será a opção"?

Os piratas exigem 25 milhões de dólares para libertar o superpetroleiro, sequestrado em 15 de novembro com 25 tripulantes e 300.000 toneladas de petróleo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.