Pastoral da Criança do Paraná realiza missa de 7º dia de Zilda Arns nesta terça-feira

A Pastoral da Criança do Paraná realiza nesta terça-feira, às 19h, a missa de sétimo dia da médica sanitarista Zilda Arns, morta no terremoto que devastou o Haiti na última terça-feira.

iG São Paulo |

Zilda fundou a Pastoral da Criança que, em 27 anos de trabalho, atende quase 2 milhões de gestantes e crianças menores de seis anos e 1,4 milhão de famílias pobres, em 4.063 municípios brasileiros. Além do trabalho realizado com pessoas idosas.

Segundo informações da coordenadora da Pastoral da Criança, Clarisse Siqueira, a missa será celebrada na Igreja Matriz São João Batista, em Florestópolis, no Paraná, berço da entidade, às 19h. A cerimônia será realizada pelo arcebispo de Londrina, D. Orlando Brandes.

Homenagens

AE
Fiéis acompanham missa na Catedral da Sé, em São Paulo

Fiéis acompanham missa na Catedral da Sé, em São Paulo

Outras missas em homenagem a Zilda Arns têm sido realizada pelo País. Na segunda-feira, uma missa foi celebrada na Catedral da Sé, em São Paulo, pelo bispo de Franca D. Pedro Luiz. A cerimônia também lembrou os 17 militares brasileiros mortos em missão de paz no país.

Fiéis acompanharam missa na Catedral da Sé, que contou com a presença do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Veja as missas que serão realizadas em homenagem a Zilda Arns

Perfil

Nascida em 25 de agosto de 1934, em Forquilhinha (Santa Catarina), Zilda Arns Neumann, era médica pediatra e sanitarista, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, fundadora e coordenadora nacional da Pastoral da Pessoa Idosa, organismos de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Zilda também era representante titular da CNBB, do Conselho Nacional de Saúde e membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).

Ela morava em Curitiba, no Paraná, e deixa cinco filhos e dez netos. Escolheu a medicina como missão e enveredou pelos caminhos da saúde pública. Sua prática diária como médica pediatra do Hospital de Crianças Cezar Pernetta, em Curitiba, e posteriormente como diretora de Saúde Materno-Infantil, da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, teve como suporte teórico diversas especializações como Saúde Pública, pela Universidade de São Paulo (USP) e Administração de Programas de Saúde Materno-Infantil, pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS).

Sua experiência fez com que, em 1980, fosse convidada a coordenar a campanha de vacinação Sabin para combater a primeira epidemia de poliomielite, que começou em União da Vitória (PR), criando um método
próprio, depois adotado pelo Ministério da Saúde.

Em 1983, a pedido da CNBB, a Zilda Arns criou a Pastoral da Criança juntamente com Dom Geraldo Majela Agnello, Cardeal Arcebispo Primaz de São Salvador da Bahia, que na época era Arcebispo de Londrina.

Em 2004, Zilda Arns recebeu da CNBB outra missão semelhante, fundar, organizar e coordenar a Pastoral da Pessoa Idosa. Atualmente mais de 129 mil idosos são acompanhados todos os meses por 14 mil voluntários.

Pelo seu trabalho na área social, Zilda Arns recebeu condecorações tais como: Woodrow Wilson, da Woodrow Wilson Fundation, em 2007; o Opus Prize, da Opus Prize Foundation (EUA), pelo inovador programa de saúde pública que ajuda a milhares de famílias carentes, em 2006; Heroína da Saúde Pública das Américas (OPAS/2002); Personalidade Brasileira de Destaque no Trabalho em Prol da Saúde da Criança (Unicef/1988); Prêmio Humanitário (Lions Club Internacional/1997); entre outros prêmios.

Leia também:

    Leia tudo sobre: zilda arns

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG